sábado, 21 de agosto de 2010

ESTRÉIA: O ÚLTIMO MESTRE DO AR


Estreia nesta sexta-feira (20), nos cinemas do Teresina Shoping "O Último Mestre do Ar", do diretor M. Night Shyamalan. O filme é baseado em um desenho de sucesso do canal americano de TV Nickelodeon e que no Brasil recebeu a denominação de AVATAR. Conta a história de um povo que luta pela sua libertação.
Ar, Água, Terra e Fogo. No longa, quatro nações estão unidas pelo destino quando a Nação do Fogo inicia uma guerra brutal contra as outras. Um século se passou sem qualquer esperança em vista de uma mudança neste caminho de destruição.
No fogo cruzado entre o combate e a coragem, Aang (Noah Ringer) descobre que é o único Avatar com o poder de manipular todos os quatro elementos. Aang se reúne com Katara (Nicola Peltz), uma Waterbender controladora das águas e seu irmão Sokka (Jackson Rathbone), para restaurar o equilíbrio de seu mundo em guerra.
Uma boa aventura, mesmo com andamento lento em sua primeira meia parte, para explicar todo o enredo para quem não conhecia o desenho animado, porém sua parte final muito interessante e bem movimentada e, claro, repleta de efeitos especiais. E para não fugir da moda do cinema de aventura americano, já ficou um “gancho” para o desenvolvimento de um segundo filme. Uma boa diversão.

TRAILLER: O ULTIMO MESTRE DO AR

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

SERIADO GLEE - MUSICAL





TV : SERIADO GLEE


Você gosta de seriados americanos? boas músicas e arranjos bem feitos? Gosta de comédias? Se amarra em histórias leves e ambientadas nas Escolas Americanas? se suas respostas foram Sim, então vc tem que ver imediatamente o seriado GLEE.
Seriado leve, que mostra a luta de um professor pra montar e manter um coral de alunos numa escola americana. Tem todos os ingrediantes que compõe uma comedia americana: O galã com cara de bobo, a mocinha inteligente mas chatinha, a lider de torcida burrinha, os representantes das minorias (negros, latinos, gays, deficientes e asiáticos). Junte tudo isso a uma esposa do professor que faz tudo pra ele acreditar numa falsa gravidez, um direto submisso e uma professora de ginástica sádica e durona. O resultado é um produto bastante gostoso de se ver..e pra completar, a cereja do bolo, são os bons musicais.. Um excelente programa.
Em cartaz na tv paga ou em DVD. Tv aberta, há promessa para o proximo ano, pois segundo sites especializados a tv Globo já comprou os direitos. Vamos esperar!!

Música: Ricardo Arjona



Completamente desconhecido aqui no Brasil, o cantor Guatemalteco Ricardo Arjona faz bastante sucesso no mundo latino com suas baladas românticas. Esse é seu atual sucesso, principalmente na Venezuela, Colombia e América Central Nascido em 1964 na cidade de Jacotenango - Guatemala. Espero que gostem da dica..

MESTRADO

Agora não tem mais jeito, já está marcada a defesa da minha dissertação no programa de Mestrada da Universidade Federal do Piauí.. dia 27 de agosto, sexta feira, às 15 horas.

A SOCIEDADE HUMANA SEMPRE FOI PATRIARCAL??


Historiadores, antropólogos e sociólogos são unânimes em afirmar que a resposta é não.
No inicio da humanidade, mas especificamente durante todo paleolítico e metade no neolítico, a humanidade não sabia sobre a participação masculina na concepção. Esse fator fez com que a mulher fosse adorada por sua capacidade mágica de gerar a vida. Era adorada, temida e invejada pelos homens.
As primeiras formas de religião ou mesmo de culto a seres sobrenaturais passaram a fazer uma imediata relação entre a mulher e a Terra, que mais tarde será chamada de Gáia. A mulher é então elevada a condição de Deusa, Deusa-Terra e Deusa-mãe. A senhora dos destinos, doadora da luz, da vida e consequentemente dona da morte, vista como um renascimento, passagem para uma vida em outra dimensão.
Passado vários anos.. já no período do neolítico a participação masculina no processo de concepção é descoberto e consequentemente a deusa-mãe vai perdendo sua força diante da humanidade. O avanço das religiões patriarcais se expande rapidamente. A certeza de que os filhos são biologicamente seus, faz com que os homens passem a controlar a mulher. Um dos últimos focos de resistência da religião feminina se encontrara na sociedade Cretense, sociedade pré-Grécia. Onde o papel feminino tanto na religião quanto no cotidiano era bastante intenso. Muitos tentam explicar essa situação devido a economia cretense ser baseada no comercio marítimo, assim, os homens estavam ocupados nas longas e demoradas viagens, ficando o trabalho em terra para as mulheres.
Outra forma feminista de resistência ao patriarcalismo foi a criação e difusão do mito das amazonas, uma sociedade toda centralizada no papel feminino, mulheres guerreiras que desprezavam a participação masculina na sociedade.
Mesmo assim, o culto ao feminismo não desapareceu. Atualmente é grande o culto, entre os católicos, a Virgem maria e diversas santas e Nossas Senhoras. Para muitos, ainda é um resultado do culto à grande-deusa

Bibliografia:
BARROS, Maria Nazareth Alvim. As deusas, as bruxas e a Igreja. São Paulo, Rosa dos Ventos,1992