quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FAZ PARTE DA VIDA??


Nossas vidas são feitas de altos e baixos. De momentos bons e ruins.. afinal, para muitos, essa é a graça de se viver. Os bons momentos para se desfrutar e os maus momentos servem como aprendizado. Isto na teoria é muito bonito mas e na prática? Como devemos nos comportar diante de momentos bons e ruins? Aprendemos mesmo com esses momentos ruins?
Quando algo muito bom acontece ao mesmo tempo de algo ruim, é possivel ficar feliz e triste ao mesmo tempo? Acredito que por mais interessante que seja um acontecimento bom (uma promoção, uma aprovação, um mestrado, um prêmio, etc) nada disso é suficiente para diminuir a dor de um acontecimento ruim em nossa vida, afinal, parece que o lado ruim da vida é mais intenso, mais duradouro e mais intenso.
Recomeçar. È simples e comum se ouvir esta palavra, mas o que é recomeçar, senão apenas uma forma de conformismo? Recomeçar é verificar que você não pode mais fazer, impotente. recomeçar é admitir que passou, que você perdeu e que a única coisa que lhe resta é buscar tudo novamente. É aprendizado na vida (como se alguém quisesse aprender sofrendo), enfim, o que não tem remédio, remediado está. uma pena!! Foi bom enquanto durou.

Um comentário:

  1. O professor Alberto de O Mundo de Sofia costumava dizer que a Terra é como um imenso coelho e a Humanidade deve procurar subir até a ponta dos pelos para que possam olhar de perto o Universo.Porém,com o passar do tempo a maioria das pessoas escorregam para o fundo da pelagem,perdendo o encanto pela vida.É essa falta de deslumbramento e de curiosidade perante os segredos da Existência que transforma o complexo em algo simpes.A vida torna-se cada vez mais monótona e entediante para muitos,porque estes não encontram o sentido de existir.Então,devemos ser como os filosofos,que estão sempre a procura de conhecimento e sabedoria ou como as crianças ,que se encantam com tudo.Com certeza, encontraremos o significado da vida se nunca deixarmos de admirar o Mundo.Assim,seremos capazes de ver a grandeza por trás do insiguinificante.

    ResponderExcluir